Pulo do Lobo

quinta-feira, dezembro 29, 2005

A mistificação

A querela presidencial continua a ser mistificada pelos apoiantes de Soares. Devo dizer que tenho alguma dificuldade em compreender quem acusa Cavaco Silva de não ter perfil para ser Presidente e nunca levantou um dedo com estes exemplos de ingerência de Jorge Sampaio no Governo, que o Rodrigo Moita de Deus recolheu há tempos no Acidental. Esse Sampaio, como Soares antes dele, era um subversivo. Sampaio é muitas vezes apontado como um intérprete minimalista das funções presidenciais. E todavia isso não o impediu de fazer, com apreciável tranquilidade para o regime, todas estas recomendações ao Governo. Se em vez de Jorge Sampaio tivesse sido Cavaco Silva a fazê-las, seria acusado de querer um golpe de estado. Os comunistas é que têm razão: Portugal é uma democracia imperfeita.

11 Comments:

  • At 5:11 da manhã, Blogger PedroSilveira said…

    Se isto são casos de ingerência comparados a uma proposta específica de criação de um cargo de competência governamental(depois curiosamente desmentida!)...

     
  • At 11:18 da manhã, Blogger LdV Contribuinte said…

    É óbvio concluir também que a manipulação eleitoralista da política económica exercida até aqui constitui a maior força de bloqueio do crescimento económico em Portugal.
    Portugal carece, portanto, de uma política séria de médio e longo prazo.
    (...)

    Alfredo de Sousa, Linda-a-Velha, 94.05.01

    comunicação (penso que) apresentada no congresso Portugal: Que Futuro?, organizado por próximos de Mário Soares, então Presidente da República, quando Cavaco Silva era o primeiro-ministro.


    # posted by Aprendiz : 02:16
    Comments:
    Alfredo de Sousa tinha razão. Cavaco Silva e todos os primeiros ministros governam com um olho nas sondagens e outro nos interesses pessoais. Mas os ciclos eleitorais portugueses são agravados por um sistema politico que promove a instabilidade e a irresponsabilidade. O problema é causado em parte pelo método de Hondt que promove a fragmentação dos votos,e o facto de haver 3-4 eleições em certos anos como 2005. Estamos permanamente em campanha eleitoral, agora autarquica, agora legislativa, agora presidencial, agora europeia ou até um referendo.
    Nenhum país pode ser bem governado bem nestas condições.

     
  • At 11:26 da manhã, Blogger LdV Contribuinte said…

    Eleições a mais e governação a menos !

    O que deviamos defender era mais responsabilidade na nossa vida politica. É mais que evidente que o sistema politico actual não serve o interesse nacional

    É óbvio concluir também que a manipulação eleitoralista da política económica exercida até aqui constitui a maior força de bloqueio do crescimento económico em Portugal.
    Portugal carece, portanto, de uma política séria de médio e longo prazo.
    (...)

    Alfredo de Sousa, Linda-a-Velha, 94.05.01

    comunicação (penso que) apresentada no congresso Portugal: Que Futuro?, organizado por próximos de Mário Soares, então Presidente da República, quando Cavaco Silva era o primeiro-ministro.


    # posted by Aprendiz : 02:16
    Comments:
    Alfredo de Sousa tinha razão. Cavaco Silva e todos os primeiros ministros governam com um olho nas sondagens e outro nos interesses pessoais. Mas os ciclos eleitorais portugueses são agravados por um sistema politico que promove a instabilidade e a irresponsabilidade.
    O problema é causado em parte pelo método de Hondt que promove a fragmentação dos votos,e o facto de haver 3-4 eleições em certos anos como 2005. Estamos permanamente em campanha eleitoral, agora autarquica, agora legislativa, agora presidencial, agora europeia ou até um referendo. Nenhum país pode ser bem governado bem nestas condições.

     
  • At 12:44 da tarde, Anonymous Teresa Pato said…

    Que escândalo não iria pelas hostes soaristas se um criminoso condenado integrasse a comissão de honra de Cavaco? Mas é o que acontece com Soares. Vem publicado, e não foi desmentido que "Apesar de estar a cumprir uma pena de prisão de cinco anos pela prática de crime de fraude e corrupção passiva, Abílio Curto, o ex-presidente da Câmara Municipal da Guarda, faz parte da comissão de honra distrital da candidatura de Mário Soares."
    É por ter amigalhaços destes que Soares é fixe e é com gente desta laia que podemos contar a influenciar o inquilino de Belém se ele for eleito.

     
  • At 12:48 da tarde, Anonymous Kani said…

    ingerencias perfeitas e acintosas na:
    educação
    ordenamento do territorio
    justiça
    finanças
    e em sectores específicos de muitos outros.

     
  • At 2:22 da tarde, Blogger Tiago Alves said…

    Medo e paranóia. É a única explicação possível. Porque sugestões vindas do Presidente sempre foram recebidas e comentadas.

    Aliás, quantos líderes da Oposição esperavam ansiosamente o 25 de Abril, a mensagem de Ano Novo ou o dia de Portugal para ouvirem o dr. Sampaio manda recados?

     
  • At 3:08 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Curiosamente, os exemplos não são de competência exclusiva do governo. Mas é por ignorância e não por burrice, por isso está perdoado.

     
  • At 4:14 da tarde, Anonymous nobody said…

    então o PR nao pode intrometer-se naquilo que é exclusivo do Governo ( e se não é do Governo é a AR ) mas já pode intrometer-se naquilo que é competencia dos outros orgãos ?

    realmente tem que se perdoar a ingnorancia...



    a este proposito ler tambem a serie (11 até agora ) de João Miranda no Blasfémias.
    o primeiro : (são 11)
    http://ablasfemia.blogspot.com/2005/12/sobre-os-poderes-do-presidente.html



    Sinceramente : deve haver algo mais que ignorancia...

     
  • At 12:56 da tarde, Anonymous Anónimo said…

  • At 1:06 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Where did you find it? Interesting read film editing schools

     
  • At 1:19 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Enjoyed a lot! » » »

     

Enviar um comentário

<< Home