Pulo do Lobo

sexta-feira, dezembro 02, 2005

Johannes Diderik Van der Waals

Só comunico com pessoas que se interessam pelas Forças de Van der Waals.

6 Comments:

  • At 10:22 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Meu Deus... há tantos anos que não ouvia falar nas forças de van der Waals!

    diogenes

     
  • At 11:55 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    O que são as forças de Van der Waals? Pode ser que me interesse...

     
  • At 2:08 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    "forças eléctricas relativamente fracas que atraem entre si moléculas que são em média electricamente neutras"?

     
  • At 2:12 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    2As forças de Van der Waals são muito fracas e actuam apenas quando as moléculas estão bem próximas umas das outras." (wikipédia)

     
  • At 2:39 da tarde, Blogger NoSilence said…

    A Justiça, neste País, continua ao serviço de criminosos, que a usam para se garantirem impunidade, para punirem o crime de OPINIÃO.
    Neste país os cidadãos não têm direito à indignação, nem a denunciarem os crimes a que assistem, nem...
    Essa é a principal razão porque somos obrigados, por aqui, a manter o anonimato
    Este post deve-se ao facto de terem aparecido, no DIAP, dois processos, por denúncia caloniosa e difamação, etc. onde consta o documento que se transcreve abaixo
    Um dos processos: nº 13158/04.OTDLSB-0700, é da autoria de José Maria Martins, o mafioso, nazi, advogado do Bibi, contra as 12 pessoas que assinam o documento publicado neste post de Sociocracia
    O outro processo: nº3186/04.1JFLSB, é de autoria de Dias André e Rosa Mota, inspectores da P.J., (outros dois mafiosos, que tanto destroem o prestígio da P.J. e da Justiça) tendo por base o documento que se segue:
    ...
    "À Procuradoria Geral da República
    Rua da Escola Politécnica
    LISBOA
    DENÚNCIA
    Fulana (seguem-se os elementos de identificação),
    Vem denunciar os actos de conspiração contra o Estado de Direito, contra a democracia e contra a própria segurança do Estado que têm vindo a ser praticados por associações criminosas, através do aparelho do Estado, das Instâncias Judiciais e da comunicação Social. Constituindo o resultado daquilo que a denunciante designa “CRIMINALIDADE INSTITUCIONALIZADA”, já há muito tempo… Ler mais em: http://muimentiroso.blogspot.com

     
  • At 8:18 da tarde, Blogger Pedro Picoito said…

    Lá vêm outra vez os maluquinhos das denúncias...

     

Enviar um comentário

<< Home