Pulo do Lobo

domingo, janeiro 01, 2006

2006

2006 vai ser um ano histórico, assim o espero.
Vai ser o ano em que, pela primeira vez, um civil não socialista será eleito Presidente da República.
Costuma dizer-se que só há verdadeira democracia quando há alternância no poder. Pois bem: em Portugal, existe um órgão de soberania que nunca conheceu essa alternância porque nunca teve um titular de centro-direita - a Presidência. Assim como 2005 foi o ano em que, pela primeira vez, um partido de esquerda conquistou a maioria absoluta em eleições legislativas, 2006 será o ano em que a Presidência passará pela prova de maturidade da alternância democrática.
Só por isso, já valia a pena votar Cavaco.
Bom Ano Novo!

9 Comments:

  • At 11:24 da manhã, Blogger Boris said…

    "Centro-direita" e "centro-esquerda" são as alcunhas que a direita envergonhada arranjou para si própria.Na verdade , Cavaco representa, por assim dizer, a direita "que não ousa dizer o seu nome".

     
  • At 3:14 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Não sabia que o Ramalho Eanes era socialista. As coisas que um gajo aprende aqui...

     
  • At 9:26 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Tira o cavalo da chuva!!!

     
  • At 10:19 da tarde, Blogger Miguel Marujo said…

    Mas desde quando é que o vosso mandatário ou presidente de honra ou lá o que é o general Eanes é socialista? Deixem de brincar connosco!

     
  • At 12:29 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    E ainda não há defesas esquerdos, centro campistas, pontas direitos...

     
  • At 6:42 da tarde, Anonymous André Militão said…

    "um civil não socialista"?!

    LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


    Pois, como não podias dizer que era primeira vez que um não socialista chegava ao poder... Patético, simplesmente patêtico!

    Ai, ai! Demagogia a quanto obrigas!


    Imaginemos que Cavaco ganha de facto estas eleições, já estou a ver o Pedro Picoito daqui a 8 anos a dizer: "2014 vai ser um ano histórico, assim o espero. Vai ser o ano em que, pela primeira vez, um civil não socialista que não é economista será eleito Presidente da República.


    "nunca conheceu essa alternância porque nunca teve um titular de centro-direita"?! Não me leves a mal Pedro, mas vai-te lixar! E leva o mandatário nacional do teu candidato contigo!

    "Assim como 2005 foi o ano em que, pela primeira vez, um partido de esquerda conquistou a maioria absoluta em eleições legislativas"?! Qual partido de esquerda?! Cada vez que José Sócrates decide fazer qualquer coisa das duas uma: ou o PSD e o CDS apoiam ou então ninguém apoia (porque ele é muito incompetente)


    P.S. Já agora, a julgar pelo teu "raciocínio", depreendo que estejas indeciso entre Cavaco e Louçã, não? Bolas, é que também nunca tivemos um Presidente da República trotskista!

     
  • At 7:01 da tarde, Anonymous André Militão said…

    Desculpem esqueci-me do mais importante!

    Não sei se repararam que ao escrever "2006 será o ano em que a Presidência passará pela prova de maturidade da alternância democrática.
    Só por isso, já valia a pena votar Cavaco.", o nosso amigo dá a entender que a única alternativa democrática é a vitória do Cavaco Silva!

    E se analisarmos todo o discurso do Pedro Picoito podemos concluir que ele não deseja que votemos no seu candidato porque ele é bom ou porque somos do partido dele, mas sim porque ele (Cavaco) é a única escolha democrática. E porquê? Por que se trata de um civil não socialista (centro-direita)! Ora, se o meu vizinho do 3º direito se tivesse candidatado a Presidente da República, aposto que o Pedro estaría lá para o apoiar.


    P.S. Para o caso do meu vizinho estar a ler isto, quero que saiba que nunca foi minha intenção insultá-lo ao compará-lo a Cavaco Silva.

     
  • At 1:11 da manhã, Blogger Pedro Picoito said…

    Camaradas e outros "gajos que aprendem coisas aqui":
    1. Eanes talvez não fosse bem socialista, mas não era de certeza
    civil.
    2. Não tiro o cavalo da chuva.
    3. Não deixo de brincar convosco.
    4. André, não levo a mal que me mandes lixar, mas não leves a mal que não leve o Eanes comigo. Ele dá imenso jeito ao Cavaco para irritar Soares.
    5. Concedo que o PS de Sócrates não é bem um partido de esquerda, graças a Deus, mas disse isso para não desanimar os soaristas.
    6. A vitória de Cavaco não é a única alternativa democrática, mas é sem dúvida a melhor.
    7. André, o teu vizinho do 3º Dº é muito parecido com o Cavaco?

     
  • At 6:33 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Coitados daqueles que o melhor que têm para fazer numa noite de ano-novo é coçar os olhos cansados à frente de um velho pc...
    Maturidade politica passa por outros aspectos... além da critica cibernautica!

     

Enviar um comentário

<< Home