Pulo do Lobo

quarta-feira, dezembro 21, 2005

The Very Best of Mário Soares Flying Circus

RECOMENDAÇÃO PRÉVIA : Cuidado, post excessivamente humorístico. Evite ler este post em locais públicos.


«Ou muito me engano, ou o debate de ontem foi um ponto de viragem na campanha eleitoral. Durante toda a primeira parte, Soares encostou Cavaco a um canto e sovou-o metodicamente.»

Ricardo Alves, Esquerda Republicana

«Soares em Grande Destapa Cavaco»

«Leão engole Cavaco ao Jantar»

«GRAVE NÃO É CAVACO SER AKILO, UM LABREGO DE SUCESSO. O PEÚGA BRANKA. O PAI DO DÉFICE. O HERÓI DOS SELFMADEMAN. GRAVE, É KONSTATARMOS QUÃO FÁCIL FOI SOARES, SOARES!, MOSTRAR KE ATÉ ELE É MELHOR KU BOLIKEIME E TER REDUZIDO O DITO A UM PUNHADO DE ESGARES E REDUNDÂNCIAS SILENCIOSAS NUM DISKURSO A LEMBRAR A KANDIDATURA DE UM PRIMEIRO MINISTRO, ( DE KE POUKOS JÁ SE LEMBRAM...)»
Pinto Ribeiro, O Cavaco

«Soares espremeu Cavaco!»
Aurélio Malva, Cantigas de Maio

«Reconheço, no entanto, um grande mérito ao socialista: a sua lucidez estratégica é exemplar, a sua clareza argumentativa também e, principalmente, a liberdade e desembaraço com que actua e fala deixam a milhas o Cavaco embaraçado e constantemente a medir as palavras.»
Jorge Vaz Nande, A Peste

«Por muito que me desagrade Mário Soares (e sobretudo a sua peculiar visão da ética política) há que dar o braço a torcer. O homem deu um banho a Cavaco Silva.»
Luis Rainha, Aspirina B

«Arrebatador! O animal político, aos 81 anos, deu um monumental baile ao "experiente" ex.-Primeiro-Ministro.»

«Adorei - O Mário Soares foi absolutamente excelente nas suas críticas ao ACS. Foi directo ao assunto, desconstruiu-o completamente.»
«Grande Soares»

«Mário Soares esteve imparável no debate desta noite, demonstrando as suas qualidades de tribuno e desfazendo o "gigante de pés de barro" Cavaco Silva... Com uma postura descontraída, Mário Soares aproveitou a oportunidade para sublinhar que Cavaco Silva é um candidato de alto risco, de direita, sem referências na Europa actual e com falta de formação para ser Presidente da República...
...Acreditamos que este debate foi decisivo para um volte-face eleitoral...»

«FURACÃO SOARES - Não fosse o mau gosto e diria que esta foto reproduz o estado interior de Cavaco Silva, e o do seu conjunto de apoiantes, depois do debate desta noite.»

«[Soares] Extraordinário. No seu melhor, não há dúvida. Goste-se ou não, o "debate" entre Cavaco e Soares resultou naquilo que os conhecedores de ambos já sabiam de antemão: Soares, potencial vencedor à "partida", foi vencedor durante a "corrida" e à "chegada". A "velha raposa" da política, o "elefante político" está tão bom como nos melhores tempos. Cavaco escumou pelos cantos da boca, como era previsível. Não conseguiu esconder a sua faceta algo salazarenta como Soares quis que ficasse como imagem do seu adversário.»
António Nascimento, Falar da Gente

«Eu sei que sou suspeito. Sendo soarista, não há como fugir ao conflito de interesses. Em todo o caso, julgo, com alguma propriedade, que Soares teve uma excelente prestação, com a bonomia a sobrelevar a «irritação» dos últimos dias.»
Eduardo Pitta, Da Literatura

Super-Mario Extra:

«Como se perde um debate - No início, Cavaco Silva, bem aconselhado, ainda se virou para Mário Soares referindo-se aos «meus adversários». Ao fim de poucos minutos, já só tinha um «adversário»: «o meu adversário, o Dr. Mário Soares».»
Filipe Nunes

«Tiro ao boneco - Não quero ser deselegante, mas Cavaco Silva fez hoje uma tristíssima figura.»
João Pinto e Castro

«Por SMS - GANDA SOARES! - Subscrevo.»
António M. Costa

25 Comments:

  • At 5:49 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    no dia 22 de janeiro é que se vai ver quem e grande. sem duvida CS
    Que ganhou o debate, com um velho arruaceiro e mal educado, pensa que o dõno de portugal. Como esta o processo que esse senhor ( Soares)devido a violação da lei eleitoral nas ultimas legislativas e autarquicas?

     
  • At 6:17 da tarde, Blogger Filósofo do Mondego said…

    Para ter uma visão lúcida sobre o debate, veja-se "O debate - 1", "O debate - 2", "O debate - 3" e "O debate - 4", publicados logo após o final da emissão, em
    portaavioes.blogspot.com

     
  • At 6:32 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Olhem que nem o Dias Loureiro nem a Helena Matos se atreveram a clamar vitória...

    LR

     
  • At 6:42 da tarde, Anonymous Rui Sá said…

    Se a falta de educação e egocentrismo de quem acusa "ele" de o ser, o não apresentar uma ideia, de se considerar acima de todos os outros e tratar-nos a todos como uns imbecis significa ganhar um debate então o Dr. Mário Soares ganhou!!!!

     
  • At 7:02 da tarde, Anonymous André Militão said…

    Meus caros, no debate que vi não houve vencedores. Cavaco, medíocre e banal, incapaz de responder aos argumentos mais primários ou mesmo aos insultos do seu adversário. Adversário esse que mais parecia um velho rezingão e mal educado, desses que se queixam amiúde da modernidade dos tempos e da inépcia das gerações que vieram depois deles.

    P.S. Os votos brancos contam em termos da percentagem necessária para eleger o presidente à 1ª volta?

     
  • At 7:19 da tarde, Blogger daviduskas said…

    Pois é rapaziada, preparam-se que vamos ter segunda volta...Não acreditam? Não perdem pela demora.

     
  • At 7:37 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Um argumento aliás convence e faz-me de novo pensar, e para dizer a verdade,
    já me vai causando muita alegria desde
    que o sr. Soares decidiu fazer o que está fazendo.

    O sr. Mário Soares ontem foi bom, muito
    bom, excelente, arrebatador, e um furacão ...

    Pois foi.
    E eu peço ao sr. Soares que continue
    assim. Muito bem.
    Para a frente é que é o caminho ...

    Mário Soares ainda vai ser muitíssimo
    melhor, muito ... :-)

    Que bela orientação. Cada vez gosto
    mais dele.

    Eu também deito foguetes,
    se eles soubessem ...

    Se estas eleições forem limpas,
    a realidade vai ser cruel com o Mário.
    É deitar foguetes antes da festa.

    Eu durmo descansado. :-)
    Eles pouco ou nada sabem ...

    ... e é sobretudo a dupla moral,
    pela qual eu detesto esta esquerda
    exemplar.

    Esse vício que consiste em afectar
    qualidade ou sentimentos bons,
    que realmente se não têm.

    Para chegar ao poder quase tudo serve
    a esta esquerda, quase ...

    Lino Reis

    *** Gratia Gratiam Parit ***

     
  • At 9:18 da tarde, Blogger ZP said…

    hilariante.

     
  • At 9:19 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Este Militão deve ser primo do outro que está de cana no Brasil. Pelo menos, a inteligência é a mesma.

     
  • At 9:23 da tarde, Blogger sabine said…

    Era engraçado agora os soaristas fazerem o mesmo. Seria a prova definitiva de que as pessoas vêem aquilo que querem.
    Sinceramente, não vi o debate e para análises antes prefiro as dos jornais. E não estou a pensar votar nem Cavaco nem Soares.
    Queria no entanto deixar os parabens ao Pulo do Lobo, pela qualidade de alguns posts. Porque é possível achar que uma pessoa está erradíssima mas gostar da forma como escreve. ;)
    Feliz Natal!

     
  • At 9:32 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    A estratégia a usar por m.s. já era esperada. Atacar forte e feio.
    Pena é que tenha sido apenas feio.
    ... e baixo, mais baixo que barriga de cobra.

     
  • At 11:03 da tarde, Blogger Monty said…

    Realmente fantática a selecção. E bem reveladora do desespero que grassa nas hostes.

     
  • At 11:25 da tarde, Blogger André Carvalho said…

    O tal debate

    Gostei bastante do tal de debate. Deu para se perceber - e sem deixar margem para qualquer dúvida - as diferenças abissais que existem entre os dois candidatos.

    Mário Soares mostrou a sua verdadeira essência, e percorreu todo o baralho das suas já habituais manhosices de meia-tigela. Não esteve mesmo nada bem, e só os jerónimos deste país é que podem achar que ele esteve... "fresco". Nem sequer se deu ao trabalho de debitar uma ideiazinha própria sobre a forma como pretende exercer a magistratura presidencial. Porventura, porque nem ele já acredita nessa possibilidade.

    Soares esteve sempre ao ataque... só que foi um ataque de baixíssimo nível. Não concordo com aqueles que dizem que o discurso de Soares roçou a injúria pessoal... ele só não a roçou como ultrapassou amplamente, e por diversas vezes. Uma completa vergonha! Principalmente, quando este discurso parte de um ex-presidente, e quando o seu adversário nunca lhe deu qualquer motivo para tal... bem pelo contrário.

    Soares substituiu completamente os supostos jornalistas da RTP e questionou directamente Cavaco Silva do princípio ao fim do debate. Neste aspecto até se pode dizer que Soares esteve bastante bem. Mas melhor esteve ainda Cavaco, que aproveitou todas as questões do seu adversário para explicar aos eleitores quais eram as suas ideias para o futuro, e dando mostras de sabe reagir bastante bem à "pressão" que Soares procurava incutir à "entrevista".

    Sempre que podia, Soares criticava o passado de Cavaco Silva. Quando este lhe respondia - obviamente no passado - e a conversa já não lhe interessava, dizia que aquilo não tinha interesse nenhum e que lhe importava era o futuro. Quando Cavaco explicava as suas ideias para o futuro, lá vinha o Soares com mais qualquer coisa do passado... e andaram nisto o debate todo.

    Com aquela pachorra toda para aturar aquele chorrilho de asneiras e ofensas pessoais que Soares foi debitando durante o debate, Cavaco Silva, com a sua serenidade, acabou por ter a ocasião de demonstrar que tem o perfil ideal para ser o presidente de todos os portugueses. Admiro francamente a paciência de santo que Cavaco Silva demonstrou ter para com Soares. A mim, tinha-me saltado a tampa logo à primeira. :)

    Soares, durante todo o debate, não conseguiu disfarçar o seu abespinhamento, e só foi mostrando a dentadura quando das suas tentativas infrutíferas para morder as canelas de Cavaco Silva.

    O pobre coitado esqueceu-se que já não tem dentes para morder e a única coisa que ganhou com o debate foi... uma "ganda" gengivite.

     
  • At 12:42 da manhã, Blogger zazie said…

    ó jcd, não é por nada mas para lincar esta treta mais valia teres fetio um inquérito na tasquinha da esquina aí da terra Sempre era informação mais proveitosa.

    agora isto... circuito fechado, bah...
    é por estas e por outras que sempre prefiro o operariado da transtejo do maradona ":O))))

    ainda estou à espera da grande entrevista no cacilheiro

     
  • At 9:17 da manhã, Blogger Mário said…

    Não me dá vontade de rir perante tanta esquizofrenia.

     
  • At 12:00 da tarde, Blogger JPB said…

    Mas em que planeta é que esta gente vive???
    Soares genial? Mas viram o mesmo debate que eu?

    O pobre homem revelou-se patético! E demonstrou que nestas eleições só há dois candidatos à Presidência: Cavaco e Alegre (e mesmo assim...).

    As outras candidaturas, começando pela de Soares, são simplesmente «do contra», de reacção a um homem (Cavaco) a quem Soares, aparetentemente, odeia o suficiente para, aos 81 anos, se prestar a fazer esta figura de parvo e candidatar-se uma terceira vez.

    A sua candidatura esgota-se no dia 22 de Janeiro. E esgota-se felizmente numa derrota. Porque, como ficou claríssimo no debate, para lá de dia 22, caso ganhasse, Soares nada teria a oferecer ao país. Porque, para lá de dia 22, já não haveria Cavaco para insultar.

    Ver o debate foi lembrar essa grande frase desse grande presidente: «Olhe, desapareça! Diga aos seus amigos para desaparecer!»

     
  • At 12:22 da tarde, Blogger JPRibeiro said…

    Primeiro: Não foi um debate mas uma entrevista com três entrevistadores, um deles bastante agressivo.
    Segundo: Cavaco Silva já devia conhecer o seu opositor o suficiente para não se ofender com conversa para os media, que não é o mesmo que conversa para os portugueses, e ter uma postura mais displicente.
    Terceiro: Pela suprema arrogância, calunia, grosseria, mentira descabelada, o "Professor" Dr. Mario Soares bem merece ser considerado o Imperador Bokassa do pacóvio lusitano. Que a derrota lhe seja pesada são os meus votos.

     
  • At 1:12 da tarde, Anonymous José Mário Silva said…

    Caro jcd,

    É só para dizer que a frase que me atribui não é minha, mas sim de um outro companheiro de blogue.
    No entanto, se quiser frases minhas enquadráveis no seu exercício, também as há. Sirva-se à vontade.
    :)
    Cumprimentos

     
  • At 4:37 da tarde, Blogger Barba Rija said…

    Vi um velho mentecapto que já gaguejava sempre que as suas frases ultrapassavam as dez palavras a proferir insultos e insinuações, nunca me hei de esquecer daquela "é um razoável economista, ou "bem sei como foram as reuniões europeias", cujo teor não é apenas baixo, é senil.

    Demonstra afinal que a verdade é como o azeite, vem sempre ao de cima, e no caso do Soares, esse coitado, nem ao de cima vem, só consegue ser baixo.

    Infelizmente, o debate apenas demonstrou que o Cavaco não tem adversários, o que é uma pena gravíssima, o sr. Cavaco está longe daquilo que Portugal precisa, viesse o Sampaio outra vez (que até nem gosto muito dele) que em termos de Presidente não se lhe há de comparar.

    Por isso vir dizer que aqui há uma "reviravolta" é cegueira completa, não sei em que mundo esta gente vive, deve pensar que por alguém vir abanar o rabo da sua imensa cultura e "humanidade", que logo o rebanho se apraz por votar em tamanha personalidade!

    E digo mais, quanto maior a sua arrogância na campanha, maior a sua queda. Quase que voto no PATETA alegre só por ajudar a isso mesmo...

     
  • At 8:33 da tarde, Blogger jcd said…

    José Mário, as minhas desculpas, já está corrigido.

     
  • At 12:11 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Dizem que o Soares está velho, tomara eu quando tiver a idade dele.

    O Cavaco é mais novo e salta barreiras, so que, cada vez que faz os 100m, desmaia.

    ja viram os desmaios que o homem tinha, so de pensar que tinha subir a ladeira do palácio de Belém.

     
  • At 12:22 da manhã, Anonymous OBSERVADOR said…

    SOARES VENCE DEBATE

    Sondagem-relâmpago atribui 25% ao ex-Presidente, contra 23,7% de Cavaco

    Mário Soares foi o vencedor do debate desta noite contra Cavaco Silva, de acordo com o estudo de opinião realizado pela Eurosondagem.

    in SIC, 21-12-2005/09:27

    Soares reuniu a preferência de 25% dos inquiridos e o candidato de direita 23,7.

    Mais de metade (51,3%) das pessoas contactadas não viram o debate, ou não sabe ou não responde à pergunta feita.

    Para esta sondagem foram validadas 780 entrevistas telefónicas a eleitores residentes em Portugal continental.

    O erro máximo da amostra apontado pela Eurosondagem é de 3,51%.

     
  • At 12:24 da manhã, Anonymous OBSERVADOR said…

    INCOMPATIBILIDADES

    Ppor Vasco Pulido Valente, in Público, 2005-12-24

    De quando em quando o "respeitinho" arranja maneira de ressuscitar. O "respeitinho" não é uma defesa da vida privada (o que seria compreensível), é uma defesa da posição e da autoridade. E também, em larga medida, da ortodoxia. O "respeitinho" nasceu com Salazar. Mas vinha detrás, do liberalismo. Toda a gente, até Eça, se queixava da violência verbal do Parlamento e da imprensa vituperante e caluniosa, que dia a dia alimentava a fervura. Os jornais diziam que o sr. conde de Tomar roubava e, em S. Bento, os deputados partiam cadeiras. Com a República foi pior. Uma parte da representação nacional andava armada e havia ameaças de assassinato a meio dos debates. Desde o princípio que as galerias se imiscuíam intermitentemente nestes festejos.

    O mal não estava, aliás, na política em si mesma. O intolerável era que a política, corroendo o prestígio do Estado, corroesse também a deferência devida às "pessoas de consideração". Se o povo tratava familiarmente os políticos pelos nomes próprios (o Zé Luciano, o António Maria, o Afonso, o António José) e participava activamente nas suas querelas, como podia perceber e medir a distância em que pairavam as "superioridades sociais"? E como podia venerar a eminência do nascimento, do dinheiro e do saber, da religião e da Igreja? Salazar restaurou o culto oficial da hierarquia, da disciplina e da obediência: não se discutia, não se criticava, não se protestava. O político acabou por se transformar na "lapiseira" do chefe (ou, segundo Cavaco, no "ajudante" do chefe) e Portugal inteiro se tornou um país atemorizado e servil.

    Insinuam agora por aí que o dr. Soares foi "agressivo" e "malcriado" com o dr. Cavaco. Extraordinária coisa. Ou talvez não. Na terra do salamaleque e da curvatura, do "sr. dr." e do "sr. prof.", com certeza que não. Já alguém viu uma entrevista ou um debate na Inglaterra ou na América (e não em Espanha em que o governo controla a televisão)? Alguém reparou no que têm de aturar, e com boa cara, Bush ou Tony Blair? Ao que parece, o dr. Cavaco e os portugueses não gostam dessas democracias grosseiras. Preferem uma democracia empertigada, com muita prudência, presunção e língua-de-pau. E, claro, uma sociedade sem espécie de consciência de si, que chama "inverdade" à mentira e que acha a verdade geralmente ofensiva. Os piores paspalhões que, por azar, encontrei na política indígena subiram quase sem excepção a altos lugares. Não "saíam do seu lugar" e não ofendiam susceptibilidades. Milagres do "respeitinho".
    Portugal nunca se deu bem com a liberdade.

     
  • At 6:10 da tarde, Blogger O xamã ardente said…

    Mario Soares, não é de longe a minha personagem política favorita, mas intriga-me a forma como todos vós olham para o cavaco: o grande salvador...
    O cávaco não é nenhum nóbel da economia, e mais, além de não ter feito metade do que poderia ter feito como primeiro ministro (veja-se o caso da Irlanda que é hoje uma potência), a única coisa que sabia fazer era subir impostos. Esquecem-se do buzinão na ponte? O povo tem memória curta.

     
  • At 11:15 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Mario Soares está mesmo perdido da cabeça. Dá tiros para todo o lado, agora é a comunicação social... que práticamente tem anado com ele ao colo..
    Ele que acusa de não serem exposta ideias, que ideias expõe ? Criticar os outros ... é a lei do vale tudo ?

     

Enviar um comentário

<< Home