Pulo do Lobo

quarta-feira, dezembro 21, 2005

Poça

Não pude assistir ao debate entre Basílio Horta, perdão, Mário Soares, e o Professor Doutor Aníbal Cavaco Silva. Por isso, vi os telejornais da SIC e hoje de manhã comprei o Público, acções que vão contra os meus mais arraigados princípios. O pequeno apanhado que passou na Sic Notícias trouxe-me memórias de elefantes. A crónica de Vasco Pulido Valente deu à manhã um travo a sangue romano (Miguel Sousa Tavares estava assim enganado em quase dois milénios quando disse que o Vasco pensava que estava no sec. XIX). O Vasco tem razão em muito de tudo o que diz, mas, como sempre, a razão dele não é a que melhor liga nem a que mais beneficia o português da Transtejo. Só para que se veja, cinco anos depois ainda está por sair a tradução do segundo volume do Declínio e Queda de Gibbon, uma medida do seu sucesso junto do público. Como das outras sete mil oitocentas e quarenta e cinco vezes e meia em que Vasco deu, pelas mais variadas e plausíveis razões, a certeza do fim próximo de Portugal, o transtejeano típico espera e procura nos Messias que escolhe coisas diferentes do que o Vasco imagina. Em vez de vacas gordas procuramos um sentido lato para o sacrifício. Nas contrariedades não fundamentais da vidinha (que é o que desejavelmente nos espera), Soares seria o Presidente da inércia e do conforto misericordioso e fraterno, Cavaco será o Presidente do labor protestante. É mais feio e dá uma biblioteca mais chata, mas tem mais hipóteses de nos vir a compôr a mesa pelos méritos e artes de cada um.

5 Comments:

  • At 12:37 da tarde, Anonymous neftis said…

    Vasco Pulido Valente pode ser um bom historiador, mas como comentador político é, no mínimo, intermitente. Já defendeu Cavaco Silva e atacou a candidatura de Soares, agora faz o contrário. Vale o que vale, ou seja, nada.

    De resto, Pulido Valente é uma pessoa derrotista e azeda. Que nunca mais se meta na política, é o que eu desejo. Dos políticos espera-se, pelo menos, ambição para o país, e competência para os cargos que exercem. Soares e Pulido Valente estão muito bem um para o outro.

    Devemos todos ficar quietinhos e deixar que Portugal se afunde, para que o Sr. Pulido Valente tenha do que dizer mal. Haja pachorra para esta gente...

    Eu também não acho que Cavaco Silva possa fazer muito. Mas, quando a situação se deteriorar e fôr patente o falhanço do governo socialista, eu quero Cavaco Silva em Belém e não outro socialista. É por isso que voto Cavaco, e não por que o ache um "salvador" da Pátria. É a confiança, estúpido. No governo, em Soares e na esquerda eu não confio NADA. Em Cavaco sim. E os portugueses, pelos vistos, também pensam assim.

     
  • At 1:14 da tarde, Blogger daviduskas said…

    "labor protestante"? Amigo, se há coisa que nos separa das economias desenvolvidas do norte da Europa(Reino Unido, Alemanha, Bélgica, Holanda etc) é precisamente o facto de eles, há alguns séculos atrás, terem adoptado uma ética protestante; nós nunca o fizemos, a Reforma não passou por aqui, ficámos com a nossa ética Católica Apostólica Romana e viu-se no que isso deu.
    Por isso acho que não lhe fica bem a afirmação de que o candidato por si apoiado encarna os valores dum "labor" protestante.
    Aliás, os valores que ele encarna nada têm que ver com qualquer ética protestante, vide a sua posição em relação aos crucifixos nas escolas...

    Em relação ao Vasco, o amigo quer dizer que a inteligência de um homem se mede pelo sucesso público que ele alcança?

    Se assim for estará a querer dizer por exemplo que, visto ter o Big Brother tanto sucesso este é sem dúvida uma programa de televisão de enormíssima qualidade?

    Mais uma vez acho que não lhe ficou bem. Argumentar é uma arte.

    Saudações cordiais

     
  • At 1:16 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Vasco?? Que intimidade é lá essa? Professor Doutor Vasco fáxavor...

     
  • At 6:54 da tarde, Blogger zazie said…

    estás tramado com as caixinhas de comentários, assim já não vais a presidente suplente.
    Vim cá para te desejar um Natal muito quentinho e fico à espera pela grande entrevista no cacilheiro.

    Era mesmo uma óptima ideia: "muito bom dia minha senhora: eu sou o maradona e queria entrevistá-la para o pulo do lobo blogosférico: o que é que senhora pensa que vamos ganhar aqui nos barcos com nosso futuro presidente?"

    depois só faltava o jaquinzinhos a fazer a entrevista lá na terrinha mailinda dele e ganhavam isto tudo que era uma maravilha.

    e azar o dos soarestes não terem caixinhas de comentários que assim não lhes ensino a táctica fatal

     
  • At 1:12 da manhã, Blogger Pedro Nogueira said…

    Dá cá um gozo ver a direita virar o bico ao prego quando mais lhe convem! Muita ginástica precisa Cavaco que o façam por ele. Inventam-no e assim ele se vai inventando.

     

Enviar um comentário

<< Home