Pulo do Lobo

domingo, novembro 13, 2005

A rua

Para ganhar na primeira volta, tendo-se as sondagens como indicativo, a vinda de Cavaco Silva à rua é essencial. Só o contacto na rua com muitos milhares de pessoas vai dar o impulso final de mobilização para um esforço muito difícil. Porque vai sempre ser difícil ganhar as eleições na primeira volta. É possível, mas é difícil.

Pode parecer um contra-senso arcaico este método, no momento em que cada passagem na televisão parece atingir muitas mais pessoas do que qualquer comício. Não é de comícios que falo, mas da vinda à rua, ao local ao mesmo tempo máximo e mínimo do "espaço público", onde só se entra quando muito do que se tem a dizer já foi ouvido. Se for bem recebido nas janelas e varandas, e a habitual comitiva preparada dos fiéis se dissolver na multidão, então está tudo a correr bem. Vamos ver se a meteorologia ajuda.

Uma campanha para os 51% não é a mesma coisa que uma campanha para os 20%, por isso é natural que as lógicas de campanha não sejam sobreponíveis.Já se deveria ter percebido que Cavaco Silva fará a dele, não a dos outros.

7 Comments:

  • At 8:46 da manhã, Anonymous cris said…

    JPP está a brincar com a situaçao? Faz lembrar aqele povo a aclamar Salazar. Já bastava as referencias a Salazar vinda do outro lado.

     
  • At 3:19 da tarde, Blogger AMN said…

    Não é absolutamente nada arcaica essa visão. É na rua que estão os votos e é no contacto olhos nos olhos que se impulsiona uma candidatura. E Mário Soares tem repetidamente dito isso mesmo e por isso se esforça tanto em ir à rua e ao combate.

    A estratégia de Cavaco tem sido a correcta se tiver sido pensada como primeira fase e não se mantiver este mesmo registo até ao fim, caso em que se arrisca a perder a melhor hipótese de ganhar estas eleições: na primeira volta.

     
  • At 7:46 da tarde, Anonymous John le boy said…

    Cavaco ou ganha à primeira volta, ou não ganha. Se a esquerda tem mais de 50% na primeira, também os terá na segunda volta - seja qual for o candidato.

     
  • At 10:16 da tarde, Anonymous jfgmmg said…

    "Cavaco ou ganha à primeira volta, ou não ganha. Se a esquerda tem mais de 50% na primeira, também os terá na segunda volta - seja qual for o candidato."

    O vício habitual de pensar sempre em termos de esquerda-direita. Admitindo que haja 2a volta, voçê não acha que isso depende do candidato que passar à 2a volta? Já ouviu falar do eleitorado de centro? Admitindo que Manuel Alegre passa à 2a volta, acha que o eleitorado de Soares vai todo em massa votar no primeiro? Acha que os 60% ou mais do eleitorado que não votou no PSD ou no CDS nas últimas legislativas é todo de...esquerda?

     
  • At 11:15 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Cavaco para a rua, ja'!

     
  • At 12:11 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    caro John le Joy

    Explice-me como foi possivel ele ter obtido duas maiorias absulotas.

     
  • At 6:09 da tarde, Blogger Armando Fernandes said…

    Cavaco Silva, no contacto directo com o país real, é imbatível. Ele transmite confiança. O "povão" está ansioso à sua espera.

     

Enviar um comentário

<< Home