Pulo do Lobo

terça-feira, dezembro 20, 2005

Péssimo

Deixemo-nos de tretas. Soares esteve muitíssimo pior do que se esperaria, esteve péssimo, oscilando entre o papel de entrevistador género Manuela Moura Guedes e a grosseria pura e simples ("eu sei o que as pessoas me dizem de si..."), sem, perdido, conseguir articular uma ideia consequente, e reactivo até mais não ("Eu também fui professor"). Péssimo. Cavaco fez o que quis. Não se acreditava.

20 Comments:

  • At 11:59 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Pois a mim Soares não supreendeu.
    Surpreendeu-me Cavaco Silva.
    Entusiasmado, lutador, convicto, mantendo a elevação, muito mais "solto" do que o costume.
    Foi a sua melhor prestação nos debates.
    Soares, deu o perfeito exemplo do tipo de "político" que Cavaco recusa ser.
    rm

     
  • At 12:33 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Como? Estão a falara a sério? Viram o debate?

     
  • At 12:34 da manhã, Blogger António Viriato said…

    Direi que Cavaco passou mais este obstáculo, sem convencer grandemente.

    Estava nervoso e algo amedrontado ante a empáfia de Soares, que se portou de modo pouco cavalheiresco, muito longe do estatuto com que o pretendem apresentar.

    Soares chegou mesmo a ser arrogante e narciso por demais.

    Ficámos a saber que também já foi Professor Universitário, no estrangeiro e em Portugal e até em Coimbra, na Lusa Atenas dos Doutores de antanho ; que acha Cavaco um razoável Economista, q.b., por certo, vindo do alto da sua apreciação doutoral ; que sabe o suficiente de Economia e que já tirou Portugal de duas crises, que tem uma visão para o País, para a Europa e para o Mundo, etc., e tal e o mais que ainda se lhe ouvirá.

    Tudo isto mereceria de Cavaco outro tipo de resposta. Mas cada um tem as suas limitações e Cavaco bem as revela nestes transes.

    Sucede que os Portugueses têm de eleger, em Janeiro de 2006, não uma ave canora, um especialista em banalidades, um retórico da inanidade mental, mas alguém que seja honesto, trabalhador, aplicado, conhecedor das matérias da governação, firme no carácter, resistente a cortes e a clientelas.

    Neste particular, parece óbvia a escolha, devendo por isso confiar-se no discernimento popular, apesar da sua frequente volubilidade.

     
  • At 12:42 da manhã, Anonymous Free Lancer said…

    Soares ganhou o debate a Cavaco, segundo uma sondagem editada à meia-noite pela SIC.
    Não é novidade nenhuma o resultado desta sondagem, mas o mais importante reter deste debate é que foi um lado-a-lado original : De um lado estava um candidato à Presidência da República- Mário Soares. Do outro lado pareceu-me estar um candidato a 1º. Ministro, com ideias e programa paralelos ao do chefe do Governo, José Sócrates.
    Penso que Soares conseguiu passar a mensagem de que Cavaco poderia eventualmente estar preparado para 1º. Ministro, mas não para Presidente da República, porque poderá colidir e interferir com a actuação do governo, criando instabilidade institucional e agravando a crise.
    O Presidente não governa, não exerce os poderes executivo nem legislativo, o seu poder é moderador dos diversos poderes instituídos e é o garante do regular funcionamento das instituições.
    Cavaco por muito que afirme que não interferirá na actuação do Executivo, o seu passado como governante não dará as garantias suficientes de que se possa manter equidistante da acção governativa.
    A sondagem sobre o debate poderá espelhar esta ideia , mas Soares ainda tem muito caminho pela frente e não sei se terá tempo suficiente para convencer os indecisos dessa diferença essencial que o separa de Cavaco.
    Será uma enorme corrida contra-relógio até 22 de Janeiro, e até lá Soares terá que pôr à prova uma vez mais toda a sua energia que ainda é bastante, para que consigamos ver se tem ou não ainda aquilo a que em gíria desportiva se denomina "estofo de campeão".
    Uma coisa é certa o "velho leão" ainda ruge, e nunca vira a cara à luta, apesar de muito boa gente o ter considerado "liquidado" antecipadamente.
    Como observador independente e desde logo me confesso poder dormir descansado, qualquer que seja o vencedor das eleições, não posso deixar de nutrir uma certa admiração pela "ousadia" do velhote que veio pôr em alvoroço e desassossego este rectângulo vetusto à beira-mar plantado.
    E já agora, só por curiosidade, ainda gostaria de vêr a cara de muito boa gente no dia 22 de Janeiro, se por acaso o marôto fôr à segunda volta.
    Se bem que não acredite em milagres, por vezes acontecem surpresas!
    A ver... vamos, como diz o...cego!

     
  • At 1:11 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Parcialidade e presunção, cada um...

     
  • At 1:30 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    "parecia que estava a ser entrevistado por 3 pessoas, o dr mario soares e os jornalistas". cavaco silva no final do debate. É a isto que chama fazer-se o que se quer?

     
  • At 1:32 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    "parecia que estava a ser enrtevistado por 3 pessoas, o dr mario soares e os jornalistas" cavaco silva à saída do debate. É a isto que chama fazer o que se quer?

     
  • At 10:17 da manhã, Blogger DCP said…

    Mário Soares ontem, no debate da RTP: «eu também sei de economia, o suficiente para ter salvo o país de duas crises, quando era PM».
    Depois de dar uma estridente gargalhada, desliguei a TV.

     
  • At 10:44 da manhã, Anonymous opinião pública said…

    Vocês são espantosos!Foi tão claro o arraso que o presidente Soares deu ao "razoável economista" (sem dúvida o maior de Boliqueime) e querem à força mudar a realidade!
    A derrota do candidato direitista é ada vez mais previsível! É só esperar.

     
  • At 10:52 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    Esclarecendo o sr. Tunhas: por circunstâncias que não vêm ao caso, acompanhei "in loco" o ambiente que rodeava alguns (muitos) dos Conselhos Europeus em que participou o então PM Cavaco Silva.
    Sei ao que M.Soares se referia. Era voz corrente e toda a gente dizia que CS não abria a boca durante as reuniões.O "trabalho" de corredores, a negociação "em cima do acontecimento", não era, evidentemente, conduzida por ele.
    Talvez as grandes linhas fossem indicadas por S.Bent mas cheira-me que, mesmo nesses casos, se adivinhava a pesada mãozinha de Martins da Cruz.
    Soares foi elegante em não aprofundar a insinuação...

     
  • At 11:12 da manhã, Blogger rb said…

    Cavaco tem o perfil antagónico aquele que deve ter um PR. É um político de decisão e não de moderação. É demasiado robótico. Ontem no debate estava numa posição confortável, Soares tinha de recuperar duma grande desvantagem muito grande enquanto a Cavaco bastava-lhe o empate. Bastava-lhe jogar em contenção. Soares, não, teve de arriscar, e muito, e honra lhe seja feita, com 81 anos, o homem está em grande forma! Quem dera a muitos ter a sua jovialidade. Que grande Soraes!!

     
  • At 12:39 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Para mim o "debate" foi ganho por Miguel Sousa Tavares e Constança Cunha e Sá. Quem perdeu foram os moderadores da RTP. De debate teve pouco, fez-me lembrar o debate entre Soares e Basilio Horta.

     
  • At 12:39 da tarde, Blogger RuiRomano said…

    Soares falou sobre Cavaco. Cavaco falou sobre Cavaco. Cavaco pediu a Soares para falar de Soares; este último concordou e falou...sobre Cavaco. Soares pediu a Cavaco para deixar de falar do passado e deu o exemplo falando do passado de Cavaco.
    Ganhou Soares. A minha conclusão deve-se à exclusão da matemática ou da lógica que, tal como a economia, são disciplinas racionais que nada têm que ver com as eleições presidenciais. Ganhou Soares. A minha conclusão deve-se ao facto de ter sido o primeiro debate em que este não tossiu constantemente sem colocar a mão à frente da boca.

     
  • At 2:26 da tarde, Anonymous Ricardo MF said…

    Quem é o Mario Soares para falar de politiquice? Quem ainda à pouco tempo veio dizer que Cavaco Silva era naturalmente um bom candidato? Será que Mário Soares apanhou algum virus de politiquice aguda? Só pode... Quem o apoia devia era ao menos apoiar um outro candidato da esquerda.
    Tratou o Cavaco pelo menos uma vez como "ó primeiro ministro", estaria ele com os copos ou já está senil?

     
  • At 2:31 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    "...acompanhei "in loco" o ambiente que rodeava alguns (muitos) dos Conselhos Europeus em que participou o então PM Cavaco Silva."

    E por acaso acompanhou o ambiente que rodeava as "negociações" da descolonização em que participou o então MNE Mário Soares? Não cuspa para o ar senão ainda lhe cai em cima...

     
  • At 2:49 da tarde, Blogger Atlante said…

    Lamento muito, mas Dr. Soares é um ser arrogante e mal-educado, cuja ideia
    ideia de defesa da Nação se limita a tomar chá com outros líderes
    mundiais... enquanto discute arte e filosofia.

    O Dr. Soares julga flutuar numa nuvem de cultura acima de toda a
    população, esquecendo-se, do alto da sua arrogância, que até a cultura
    evoluiu.

    Pergunto-me eu se as suas referência do Século XIX ainda terão o mesmo
    valor num mundo do Século XXI. Ele fala francês? E será que hoje não
    não é mais importante falar inglês? E que dizer das novas tecnologias,
    da internet, da genética, da bio-tecnologia, da nanotecnologia, de
    outras áreas de fronteira que as novas gerações tão bem dominam?

    Será que tudo isso não é cultura? E assim sendo, será que a dele é
    melhor que a minha? Que a nossa? Era bom reflectirmos sobre isto.

    Lamento muito que esse Senhor já tenha sido nosso Presidente e
    Primeiro-Ministro. O que, só por si, já explica muito do estado actual
    da Nação.

     
  • At 4:35 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Ao adequadamente chamado Unknown: acompanhei uma parte, efectivamente. E então?
    Aí houve negociação.Porqu^? Também acha que ao darmos a independência às colónias "vendemos a Pátria"? Ou eram "províncias ultramarinas"?
    O cuspo já lhe caíu em cima.

     
  • At 4:38 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Atlante (que nick pretencioso...): o Cavaco é biólogo?percebe de nantecnologia?Ora,ora.É só um razoável economista e um péssimo político.

     
  • At 6:22 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    O Dr. Soares é exemplo do político a que todos os portugueses devem dizer "Não", FALA FALA E NÃO DIZ NADA!!!

     
  • At 6:57 da tarde, Blogger Atlante said…

    Bem, quanto ao pretensiosismo, cada um enfia o barrete que melhor lhe serve.

    Quanto ao resto, infelizmente o que o Dr. Soares e seus correligionários ainda não perceberam é que quando atacam a cultura do Professor Doutor Cavaco Silva, de uma forma tão discutível, ofensiva e parcial, estão a atacar indiscriminadamente a cultura de milhares e milhares de portugueses que, por não terem tido a vida privilegiada de salão e caviar de uma determinada esquerda, não lhes são de todo inferiores, antes muito pelo contrário.

    E se o tal "anónimo" não percebeu que eu quando referi algumas áreas específicas do conhecimento humano, não me referia em particular ao Professor Doutor Cavaco Silva, mas também a todos os portugueses que por não se enquadrarem nos ultrapassados parâmetros de cultura do Dr. Soares, são descartados sumariamente como incultos.

    Espero tê-lo esclarecido devidamente.

     

Enviar um comentário

<< Home