Pulo do Lobo

terça-feira, dezembro 20, 2005

António Arnaut ou Manuel Antunes

A melhor razão para votar Cavaco nestas eleições, encontrei-a num artigo de Miguel Sousa Tavares no Público de 18-11. Escrevia aí o insuspeito MST, a propósito da crise financeira do Serviço Nacional de Saúde (mas generalizando para a segurança social, a educação, a justiça, etc), que havia que optar entre duas atitudes: "deixar os custos em roda livre e aumentar as receitas", através de novo imposto; ou "produzir melhor com o mesmo ou com menos dinheiro deixando de desperdiçar os recursos que existem". Como símbolos destas duas atitudes, escolhia MST, respectivamente, António Arnaut ("o pai do SNS") e Manuel Antunes, o cirurgião de Coimbra (não por acaso o mandatário distrital de Coimbra de Cavaco).
O que está em causa nestas eleições também é isto, o confronto entre duas formas de pensar o Estado: de um lado, o laxismo irresponsável (bem representado por Alegre e Soares); do outro, uma cultura de responsabilidade e de exigência (corporizada na candidatura de Cavaco). Como alguém já escreveu neste blog, "quando se lê ou ouve aquilo que ele diz, concordando-se aqui e discordando ali, tem-se a sensação de que ele fala da realidade e não de um qualquer mundo imaginário. Ouvindo os outros candidatos, tem-se a sensação inversa".